Sem Orelha!

Porque graphic novels?

Um contrato com Deus

Will Eisner criou a graphic novel “Um contrato com Deus” em 1978, quando finalmente conseguiu lidar com o choque provocado pela morte de sua filha, um tema excessivamente humano se a gente pensar que esses livrinhos eram repletos de monstros e super-heróis fantásticos. E é a partir daí que nasce o conceito graphic novel. (Mais informações)

Mas mesmo surgindo através de uma obra desse nível, as graphic novels só se tornaram mais populares após três décadas. Porque será? Bem, mesmo não sendo uma historiadora, posso ensaiar algumas conclusões.

HQ sempre foi um grande sucesso pelo seu baixo-custo, graças ao projeto gráfico com o uso de recursos baratos e pela grande produção em série. Enquanto que as graphic novels tinham um conceito de apresentação sofisticada e eram publicadas como um produto especial, sendo assim, mais caro.

Atualmente, mesmo ainda sendo mais sofisticadas que as HQs, as graphic novels estão mais baratas pelo projeto gráfico mais simples e por não serem lançadas apenas em coletâneas especiais, resultando em uma diversidade de autores muito maior.

As HQs tinham como público principal os meninos aficionados por super-heróis, RPGs e vídeo-games, já as graphic novels (novelas gráficas) ampliam o leque para um público mais adulto e culto, além de atrair mais a atenção das leitoras do que as tradicionais HQs.

Acredito, também, que pegando uma carona nessa onda de reality shows, sinônimo de personagens “reais” em situações “reais” e de possibilidades “reais”, as graphic novels trazem um frescor para o voyeur existente dentro do leitor de romances e do espectador de novelas, de fotonovelas e de reality shows, ou seja, todos nós.

E pra você, qual é o motivo desse sucesso atual?

  • Twitter
  • Facebook
  • Tumblr
  • MySpace
  • StumbleUpon
  • Technorati
  • del.icio.us
  • Google Bookmarks
  • Live
  • email
  • RSS

Esse post foi publicado quarta-feira, 18 de novembro de 2009 às 22:41, e arquivado em Graphic Novel, por Lina Molina.
Você pode acompanhar os comentários desse post através do feed RSS 2.0.

Deixe um comentário

© Copyright 2019 - oportodesign.com