Sem Orelha!

RICHARD F. OUTCAULT

menino amarelo

Criador do primeiro personagem fixo semanal, O menino amarelo, de 1895, Outcault deu forma às histórias em quadrinhos.

O menino amarelo, personagem que consagrou o seu autor e se tornou o marco da HQ, surgiu primeiro em papel secundário em tiras sobre crianças faveladas, mas após um ano ganhou o papel principal e, a pedido da gráfica, um camisolão amarelo, que deu origem ao termo “jornalismo amarelo”, que se referia à temas sensacionalistas e populares, já que o personagem protagonizava tiras políticas.

A idéia de fazer esse personagem mais popular e assim abrir portas para o nascimento da linguagem dos comics, foi de Hearst, dono do New York World e provável inspiração para o protagonista de Cidadão Kane, filme de Orson Welles, mas isso é assunto para outro post. Mas bem, as tiras do menino amarelo foram feitas como narrativas progressivas e o balãozinho, antes não usado por Outcault, foi inserido.

Algum tempo depois, Outcault não aguentou a pressão da crítica sobre a imprensa sensacionalista e partiu para outra criação, o Buster Brown, ou Chiquinho aqui no Brasil.
Assim como o menino amarelo, Buster Brown, era um menino que aprontava com todo mundo, mas com uma diferença, ele não era das favelas mas sim da burguesia.

Chiquinho, o plágio de Buster Brown made in Brazil, vai ser assunto da próxima série de história da HQ.

Fonte: História da História em Quadrinhos, ed. brasiliense, Álvaro de Moya
  • Twitter
  • Facebook
  • Tumblr
  • MySpace
  • StumbleUpon
  • Technorati
  • del.icio.us
  • Google Bookmarks
  • Live
  • email
  • RSS

Esse post foi publicado terça-feira, 2 de março de 2010 às 10:09, e arquivado em Arte, B.D., Desenhos, Graphic Novel, Série história da HQ, por Lina Molina.
Você pode acompanhar os comentários desse post através do feed RSS 2.0.

Deixe um comentário

© Copyright 2019 - oportodesign.com