Cotidiano

O que são filmes cults?

14 de março de 2010
Hoje na fila do Cine Bombril ouvi de um casal de idosos a seguinte definição do que são filmes cults: Marido: O que são filmes cults? Esposa: Filmes que não passam nos shoppings e tem bilheteria baixa.
Achei a definição lacônica e que se aplica em muitos casos…

O Botox nosso de cada dia

10 de março de 2010

Dia desses estava almoçando no Ritz e vi uma mãe brigando com sua filha adolescente. Como ela estava em um ambiente público, preferiu levantar o tom da voz discretamente. Some a isso o fato de que o rosto dela não era dos mais expresivos (graças aos prováveis milhares de aplicações de toxina botulínica, aposto), quem pode culpar a filha chatinha por essa não entender a mensagem vinda da mãe?! Que essa estava de fato se indispondo com ela, e não apenas relatando algo.
É, pelo jeito estamos na época da “cara de paisagem”, o que não é bom se você precisa desenhar expressões estereotipadas, como eu, ou se você for atriz americana querendo fazer filme inglês sério. E tudo isso me faz lembrar o caso Tom Ford…

tomford


Valeu pelas caricaturas!

24 de fevereiro de 2010
Aproveitando a caricatura que o Ale fez no post anterior, quero apresentar as caricaturas feitas por Toni D’Agostinho que ilustram o livro 50 Razões para rir, da editora Noovha América.
Ainda não vi o livro, mas adorei as caricaturas! Vejam só.
chaplin
chico
gandhi
nietzsche

O Conjunto Nacional

24 de fevereiro de 2010

alvarodemoya

Essa figura aí em cima eu vi, realmente, sexta passada passeando pelo Conjunto Nacional. Ele vestia uma bata, uma calça esvoaçante e carregava um guarda-chuva, tudo com padronagem de zebra. Tudo! Em plena luz do dia…
Moro ao lado do Conjunto Nacional, minha academia fica lá, um dos meus grandes amigos mora lá, minha livraria preferida, a Cultura, o Cine Bombril, um dos melhores cinemas da região (por sinal assisti Educação ontem lá), um espaço de exposição, uma “ilha” para café do Viena, etc etc…
Lá tem também algumas coisas bem dispensáveis, como uma lojinha ou outra bem breguinha, mas tudo bem. Adoro o lugar. Ainda mais porque posso ver figuras como essa, e me divertir. O Conjunto Nacional é incônico, e, um dia, será um personagem de uma história minha.


Sou uma Ecochata

21 de fevereiro de 2010
Eu admito, sou uma Ecochata.
Assim como a minha nova criação, eu faço a minha parte acreditando que assim o fim do mundo será menos doloroso ou que agindo de forma ecologicamente correta, compenso o meu lado não tão correto assim, enfim, o lado que dirige um carro cuspidor de fumaça, que lança micropartículas de sabão em pó no rio, que usa sacolinha de supermercado…

Divirta-se e culpe-se com a Ecochata!


Enquanto isso, em Roma…

4 de fevereiro de 2010

sem-tempo


Um “bom” tema

3 de fevereiro de 2010

Humorous phases of funny faces

Sabe o tema que renderia trilhões de HQs? A tão odiada e praticada má-educação no Brasil.
Não que eu seja um grande exemplo de ser humano, mas existem alguns hábitos que me tiram do sério.
E para me libertar dessa indignação, resolvi exorcizá-los aqui com vocês. Portanto, lá vai a minha lista de coisas detestáveis:
Gente que passa pelo farol vermelho.
Quem solta fumaça de cigarro na cara do outro.
Seres “empacados” na porta do metrô. (O Ale pode falar sobre isso, rs.)
Elementos que jogam lixo pela janela do carro ou de qualquer outra parte do mundo.
Falsos deficientes físicos que usam vagas reservadas.
Quem finge que está dormindo para não ceder o lugar do banco do ônibus para um idoso.

Enfim, a lista é longa, mas deixo o espaço para quem mais quiser. Experimente!

Para compensar a leitura de um assunto irritante, divirta-se com uma das primeiras animações da história, Humorous Phases Of Funny Faces de James Stuart Blackton, de 1906.


© Copyright 2019 - oportodesign.com